A relação Mente-Cérebro nos Transtornos Psiquiátricos
28/06/2017
Auriculoterapia – O que é e quais os benefícios?
06/07/2017

Problemas de audição podem comprometer desempenho escolar

Professores devem ficar atentos aos sinais da perda auditiva
É nas salas de aula que professores ajudam a identificar problemas de visão de crianças e adolescentes. Os sinais de que o aluno não enxerga bem o que está na lousa ajudam a alertar os pais para eventuais problemas de visão. O mesmo acontece com a perda auditiva. Muitas vezes apáticos ou agitados, os alunos podem estar mesmo é sofrendo de perda auditiva e os professores podem ser os primeiros a identificar os sinais.

“Dificuldades no processo de alfabetização e no aprendizado ou falta de concentração podem ser sinais de perda auditiva”, afirma Ludmila Matoso, fonoaudióloga da revenda oficial Phonak. Um programa de suporte com informações sobre audição na criança e uma tecnologia específica para o tratamento das dificuldades auditivas auxiliam pais e professores no aconselhamento nos primeiros sinais de perda auditiva.

Pais e professores devem atentar a alguns detalhes para acompanhar a saúde auditiva de seus filhos, como :

– a criança apresenta um desenvolvimento de fala tardio ou fala com dificuldade
– não reage a barulhos fortes;
– não atende quando é chamada pelo nome;
– pede para aumentar o som da TV, computador ou telefone com frequência;
– se mostra “avoada”;
– dificuldade em manter a atenção;
– parece irritada e dificilmente faz vínculos com outras crianças;
– prefere brincar sozinha;
– dificuldade na alfabetização;
– troca de fonemas na escrita;
– dificuldade de aprendizado em geral.

Existem várias soluções para as crianças diagnosticadas com perda auditiva, e que ajudam e favorecem para que os alunos e professores a mantenham uma comunicação eficiente. Uma dessas soluções pode ser o sistema de FM.

Sistema de FM

Na fase escolar é muito importante garantir o acesso à voz do professor para o aprendizado e desenvolvimento futuro de uma criança. A tecnologia do Sistema de FM, por exemplo, garante que o aluno que usa aparelho auditivo ouça a voz do professor direta e nitidamente, mesmo em uma sala barulhenta. Os maiores obstáculos como distância, eco e ruído são reduzidos e a criança pode aproveitar a aprendizagem e as brincadeiras sempre.

O sistema de FM funciona da seguinte forma: o interlocutor utiliza um microfone sem fio que transmite o sinal de fala para um minúsculo receptor de FM, que pode ser conectado a qualquer aparelho auditivo e/ou implante coclear. Assim, tanto os alunos que possuem perda auditiva, quanto os professores que sofrem com problemas de voz são beneficiados.

“Quando há indicação de aparelho auditivo, as tecnologias atuais permitem soluções cada vez menores e mais discretas para combater o problema e permitir que os usuários tenham uma vida normal. No passado, as pessoas tinham vergonha de usar óculos. Hoje, ele é um acessório de moda. Com o tempo, o mesmo vai acontecer com os aparelhos auditivos que possuem funcionalidades e design especialmente dedicados para públicos variados, como crianças, jovens, adultos e idosos”, comenta Ludmila.
Caso seja detectada perda auditiva na criança, o tratamento deve ser imediato. “Trata-se de um problema grave que compromete o desenvolvimento da linguagem”, alerta Ludmila. O primeiro passo é procurar um otorrinolaringologista. O pediatra pode fazer esse encaminhamento. Após a consulta, a criança deve realizar os exames solicitados para avaliar a audição e, caso seja necessário, deve ser encaminhada para um fonoaudiólogo.

Dra Ludmila Matoso
Fonoaudióloga
www.lmaparelhosauditivos.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *