Dicas para tirar a chupeta
28/07/2017
A dieta do DNA
01/08/2017

ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL não tem idade

Alguns pensam que orientação profissional é apenas direcionada a adolescente do ensino médio e que os adultos já estão satisfeitos com o que fazem, com a área que atuam, com seus rendimentos, com suas vidas profissionais. Só que não.
Em minhas palestras em escolas de ensino médio e na clínica é comum encontrar jovens com dúvidas em escolher uma profissão e cursá-la em uma graduação ou outro tipo de formação, muitas dúvidas. São freqüentes cada vez mais as perguntas que não querem calar: O que eu realmente quero fazer? O que me realizaria profissionalmente? Será que sustentará a mim e minha família? Possibilitará realizar meus sonhos?

E os adultos? Você conhece algum adulto com conflitos na profissão, falta de um sentido na vida, com sentimentos de angústia e buscando uma mudança para se sentirem felizes profissionalmente. Será que isso é só uma coincidência? Não é não. Nesse mundo que muda vertiginosamente, nesse país cheio de crises, nessa vida cheia de incertezas, era de se esperar que esse fenômeno acontecesse, afinal sempre existiu, me lembro de quando estava prestando o vestibular pela primeira vez sem ter a certeza se era realmente o que eu queria, e não era… perdi tempo e dinheiro. E também tive essas dúvidas no passar da idade até encontrar o que realmente me realiza, acredite, não é fácil essa jornada em busca de nós mesmo e do nosso lugar no mundo. Me faltou uma orientação profissional lá atrás, as coisas poderiam ter sido diferentes, mas o passado passou então… em frente sempre!
Segundo a OCDE(Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico) a orientação profissional se define como “um conjunto de atividades que permitem aos cidadãos de qualquer idade, em qualquer momento das suas vidas, identificar as suas aptidões, competências e interesses, tomar decisões importantes a nível escolar, a nível da sua formação e a nível profissional e gerir os seus projetos de vida individuais no estudo, no trabalho e em outros contextos nos quais essas aptidões e competências são adquiridas ou utilizadas. A orientação pode ser oferecida em diversos contextos: educação, formação, emprego, a nível comunitário e a nível privado.”

O primeiro passo é buscar o esclarecimento desses conflitos e dúvidas, seja você jovem ou adulto, com um profissional capacitado, seja ele da psicologia, do coaching, um consultor, um mentor, desde que seja um profissional preparado para utilizar ferramentas(assessments) e testes que possibilitem o autoconhecimento, a autoconfiança, o empoderamento, habilidades que o deixarão pronto para a tomada de decisão. Um profissional no qual você confie sua história, seus medos, suas crenças, seus valores e que o leve a momentos de reflexão, um parceiro de jornada cujo único objetivo será prepará-lo para a realização de suas metas.

Lembre-se sempre que é a sua vida que está em jogo e o protagonista é você, o resto tratam-se de coadjuvantes. Sucesso sempre!

Coach Imaculada Souza
Comunicóloga – Especialista em Gestão Estratégica de Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *